fbpx

Meu problema com as estradas | Preciso Viajar

Meu problema com as estradas

Meu problema com as estradas

Atualizado em 23 de dezembro de 2017

Muitas pessoas já me pediram para escrever um post sobre “medo de voar de avião” e eu sempre respondo que não tenho medo, apesar de já ter passado por situações sinistras a bordo.  Entretanto, o mesmo não acontece com viagens de carro. Faz tempo que estou enrolando para escrever esse post, mas como bati o carro no sábado, achei que era hora de trazer esse assunto à tona.

A verdade é que eu odeio dirigir, simplesmente odeio. Dirijo por necessidade. Aliás, desde que vendi meu carro, tenho dirigido cada vez menos, para não dizer nunca.

Mas não era bem isso que eu queria falar. Queria falar que tenho verdadeiro pavor de pegar uma estrada e sair dirigindo por ela. Os pouquíssimos relatos de road trips que eu relatei nesse blog foram de viagens com amigos e obviamente, foram eles que assumiram o controle do carro.

Eu tenho tentado trabalhar esse ponto e até consegui resolver parcialmente o problema. Em 2011, fui para os Estados Unidos com minha irmã e como não tinha outra opção, acabei pegando a estrada. Porém, não dá nem para comparar a estrada Miami – Orlando com qualquer estrada brasileira.

O carro que alugamos em Miami

O carro que alugamos em Miami

Já sofri alguns acidentes sérios nas estradas brasileiras e acabei ficando traumatizada. Só que esse medo acaba atrasando minha vida. Por exemplo, vou viajar na sexta para um lugar que de carro dá para fazer em 3 horas e meia, mas de ônibus leva 5 horas. Se eu conseguisse dirigir na estrada, a viagem seria bem mais fácil e eu teria muito  mais flexibilidade.

Uma das coisas que vou colocar na minha bucket list de 2014 (junto com os itens que faltaram realizar da lista de 2013) é encarar uma estrada. Pode ser um trecho mais curto, tipo Curitiba – Morretes, que não dá nem 60 km, mas preciso vencer esse medo.

Em tempo:

1) Na primeira vez que fui para Campo Largo tentar comprar o Buda, eu fiz o retorno no meio do caminho. Detalhe: Campo Largo não fica a 20 km de Curitiba.

2) Dos 3 itens que faltaram na minha bucket list anterior, só vou colocar 2 de volta na nova lista – fazer a tatuagem (desenho já escolhido) e mergulhar de cilindro. Estou tirando oficialmente casar em Vegas (ou em qualquer outro lugar) não só da lista, como da minha vida. A lista nova eu publicarei em breve, junto com o post da retrospectiva 2013.

Alguém mais sofre da mesma fobia? Ou melhor, alguém tem dicas para me ajudar a resolver esse problema?