fbpx

Austrália pede saída de moradores de ilha que é Patrimônio da Humanidade – Planeta

Austrália pede saída de moradores de ilha que é Patrimônio da Humanidade   Planeta

Austrália pede saída de moradores de ilha que é Patrimônio da Humanidade Planeta

Paisagem na Ilha Fraser: local é um famoso destino turístico. Crédito: Ray Lightyear/Wikimedia

As autoridades australianas pediram a moradores e visitantes de Happy Valley, em Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que abandonem imediatamente o local, alertando que o incêndio que atinge a região se tornou “demasiado perigoso” e “ameaça vidas”.

Os Serviços de Incêndios e Emergência de Queensland, no nordeste da Austrália, informaram em comunicado que pouco antes das 23h deste domingo (6), em Brasília, as chamas se dirigiam para Happy Valley, uma das duas cidades da ilha, que tem menos de 200 habitantes permanentes e foi declarada Patrimônio da Humanidade.

Com a ajuda de aviões-tanque, os bombeiros tentaram criar uma área de contenção para mitigar o impacto do incêndio, que ocorre na Ilha Fraser desde meados de outubro. Mas eles admitem que “muito em breve não conseguirão deter o avanço” das chamas.

Destino popular

Os bombeiros em Queensland também avisaram os moradores e visitantes do Kingfisher Bay Resort and Village para deixar o local.

O incêndio, cujo foco principal está na parte leste de Fraser, já queimou mais de 82 mil hectares. A área representa mais da metade do território desse destino turístico, popular pelas suas dunas de areia e riquezas naturais, incluindo dingos (cães selvagens).

Segundo os peritos, as alterações climáticas agravam os incêndios na Austrália, principalmente no sul e leste do país. No ano passado, a Austrália sofreu os piores incêndios em décadas, com 24 milhões de hectares queimados e 33 mortes.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA + Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus + Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas + 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança