fbpx

Pelo direito de não gostar de um lugar | Preciso Viajar

Atualizado em 23 de dezembro de 2017

Nem todas as viagens são perfeitas. Nem sempre gostamos de todos os lugares que visitamos e acho que a internet e os blogs (de maneira geral) existem para contar essas experiências. Não se iludam, mas destinos sem críticas só existem nas revistas mesmo.

Sim, esse é um pequeno desabafo, na verdade um manifesto, pois acho que eu e você e temos o direito de não gostar de um determinado lugar. Talvez a minha opinião fique mais evidente porque eu tenho um blog, mas tenho certeza que não estou sozinha nessa. Que atire a primeira pedra quem nunca falou (mesmo que brincando) – “para esse lugar eu não volto nem de graça.”

Cada viagem é uma viagem e é obvio que a gente tenta encontrar pontos positivos em todas elas. Mas confesso que não consegui encontrar nenhum ponto positivo em Kuta Beach (Bali). Confesso também que não pretendo gastar meu suado dinheirinho voltando para Nova York. Sim, outro ponto importante que eu tenho batalhado muito para melhorar é a tal expectativa. Em viagens, é melhor não ter nenhuma.

Ninguém era mais fã de Nova York do que eu. Ninguém! Era o destino número 1 da minha lista desde que eu tinha 15 anos. E só com 29 é que consegui realizar esse sonho. E sabe, não teve nada de errado na viagem. Absolutamente nada! O lugar que eu me hospedei era bom, fez sol todos os dias, a temperatura estava agradável, só que Nova York me decepcionou. Não tenho muito mais o que falar. Já me desgastei demais tentando explicar isso para as pessoas e cheguei à conclusão que gosto é uma coisa pessoal e intransferível. O “lugar” da minha vida talvez não seja o lugar da sua e vice-versa.

E assim a banca toca!  Somos todos diferentes e cada um tem seu estilo de viagem. Nenhum estilo é errado. São apenas diferentes. Só acho que eu não sou obrigada a fazer um tour na favela ou ficar visitando lugares incrivelmente pobres, porque é o tour da moda. Se isso me faz mal, eu simplesmente não vou. Simples assim. Já dizia nossa querida Liz Gilbert – “Eu adoro minhas viagens. Porque elas são minhas. Porque são exatamente a minha cara.”

Esse blog narra as minhas viagens, as minhas experiências. Apesar de uma certa picaretagem que anda existindo na blogosfera, com pessoas simplesmente traduzindo histórias e fingindo que são delas, eu garanto que aqui, isso não acontece. Todas as histórias são minhas e eu me orgulho muito delas, mesmo quando as viagens não foram tão legais. Fica a experiência e a certeza que o mundo é grande demais e tem destino para agradar todo mundo.

E vale lembrar que aqui tem uma experiência, uma visão. Não gostou, não concordou, é só pesquisar mais um pouco. Tenho certeza que outras opiniões virão.