fbpx

Estender ou não a garantia? | Revista Carro

Estender ou não a garantia?

Estender ou não a garantia?

Um, dois, três… até seis anos! Hoje, algumas marcas estão esticando cada vez mais as garantias de seus produtos para atrair o consumidor, sempre condicionando o serviço com as revisões feitas nas concessionárias. Depois que essa cobertura termina, vale a pena prolongá-la? Fizemos uma lista de cinco perguntas que você deve fazer antes de estender a garantia de fábrica oferecido ao seu automóvel :

1. Posso contratar a qualquer momento?

Durante a vigência da garantia de fábrica o carro pode ser incluído em um novo contrato de garantia. – Publicidade –

2. Existe algum elemento que não está garantido? Por excelência, carroceria, pintura e, em geral, elementos comuns de manutenção que sofrem desgaste progressivo com o uso, como os discos de embreagem, são excluídos dessa cobertura.

3. Posso realizar uma garantia somente sobre o motor ou o interior do meu carro? No Brasil não há marcas que façam garantias prolongadas apenas de determinadas partes do veículo. Fique esperto com isso!

4. Qual a responsabilidade que tenho para manter a garantia vigente depois de estender o prazo? É preciso manter em dias as revisões periódicas. Se o carro for modificado, o fabricante também pode se recusar a cobrir avarias.

5. A garantia cobre o transporte em caso de pane? Cobre se estiver firmado no contrato. Hoje as marcas, em parceria com as concessionárias, oferecem o serviço. Apesar da maioria das pessoas utilizar o guincho do próprio seguro.

E não esqueça… – Publicidade –

Antes de fechar qualquer contrato é importante se informar de cada detalhe, sem pressa e sem deixar que o vendedor lhe enrole. É sempre bom prestar atenção às minúcias que estão no fim dos contratos para não ter surpresas quando precisar do serviço. E colocar na ponta do lápis para ver se vale a pena estender a garantia, pois apesar de oferecer mais segurança, os serviços realizados na autorizada sempre são bem mais caros.