fbpx

Sócio oculto de Allan dos Santos é dono da empresa que faz o Pátria Voluntária, de Michelle Bolsonaro – O Antagonista

Sócio oculto de Allan dos Santos é dono da empresa que faz o Pátria Voluntária, de Michelle Bolsonaro   O Antagonista

Sócio oculto de Allan dos Santos é dono da empresa que faz o Pátria Voluntária, de Michelle Bolsonaro O Antagonista

Sócio oculto de Allan dos Santos é dono da empresa que faz o Pátria Voluntária, de Michelle Bolsonaro×Brasilia 27/05/2020 – Foto: Adriano Machado/CRUSOE

Bruno Ayres, apontado pela Polícia Federal como sócio oculto de Allan dos Santos, é dono da empresa Ayr Ayres Serviços de Informação, cujo nome fantasia é V2V.Net, uma provedora de tecnologia para sites de voluntariado.

No mercado há cerca de 20 anos, a V2V tem vários clientes corporativos e estatais, como Caixa e BB, e foi escolhida para desenvolver a plataforma tecnológica do programa Pátria Voluntária, comandado por Michelle Bolsonaro.

23

Notícias relacionadas:

Em destaque:Allan dos Santos

Desde o ano passado, Bruno e sua sócia Mariana Taborda Ayres frequentam o Palácio do Planalto em audiências para tratar do programa.

Bruno e Mariana Ayres, por coincidência, moram na mesma rua, no Lago Sul, em Brasília, onde Allan dos Santos se estabeleceu com a família e gravava seus programas, até virar alvo de inquéritos do Supremo.

Outro sócio da V2V é João Bernardo Barbosa, que integra o capital social da empresa por meio da Purple Networks, responsável pela “aplicação e respectivas funcionalidades” da plataforma de voluntariado.

O empresário, que vive em Miami há quase uma década, é membro do conselho do Brazilian Business Group, já tendo presidido a entidade em 2018. E se apresenta como “head of international affairs” da V2V.

Aberta em Delaware, a Purple tem endereço comercial no número 429 da Lenox Avenue, Suite 551, cidade de Miami Beach, onde também estão registradas as empresas Belt Media e a JBB Par, todas de João Barbosa.

Um email do empresário ([email protected]) constava no cadastro fiscal da TL Produção de Vídeo e Cursos Ltda, de Allan dos Santos. À CPMI das Fake News, o blogueiro negou qualquer relação com João Barbosa, que teria apenas ajudado na criação de sua produtora como “voluntário”.

 

 

Leia mais: O inquérito que investiga a estrutura por trás dos atos antidemocráticos se aproxima do gabinete presidencial, da família Bolsonaro e do núcleo de assessores palacianos conhecido como “gabinete do ódio”Mais notícias