fbpx

Disney está "muito satisfeita" com estreia de Mulan, antes de lançamento na China

Disney está "muito satisfeita" com estreia de Mulan, antes de lançamento na China

Disney está "muito satisfeita" com estreia de Mulan, antes de lançamento na China

A Walt Disney Co está “muito satisfeita” com os resultados iniciais da estratégia incomum de lançamento do live-action de “Mulan”, afirmou a diretora-executiva financeira, Christine McCarthy, em uma conferência com investidores, nesta quarta-feira.

saiba mais

Atriz Yifei Liu, de "Mulan" 12/03/2020 REUTERS/Henry Nicholls Atriz Yifei Liu, de “Mulan” 12/03/2020 REUTERS/Henry Nicholls Foto: Reuters

Devido à pandemia de coronavírus, “Mulan” ficou disponível para compra nos Estados Unidos na plataforma de streaming Disney+ ao longo do fim de semana do Dia do Trabalho e em cinemas de alguns países.

O filme estreará nos cinemas na China, segundo maior mercado cinematográfico do mundo, na sexta-feira.

“Mulan”, um remake de 200 milhões de dólares de um clássico animado da Disney sobre uma guerreira mulher na China, foi feito para apelar ao público daquele país. Mas o filme gerou controvérsia por causa do apoio da sua estrela à polícia de Hong Kong e por ter sido parcialmente filmado na região de Xingjiang, onde a repressão chinesa à etnia Uigur e outros muçulmanos foi criticada por alguns governos, como os EUA, e grupos de direitos humanos.

O plano original da Disney era lançar o filme nos cinemas ao redor do mundo em março, mas a pandemia do novo coronavírus a obrigou a descartá-lo.

A Samba TV, que monitora a audiência em smart TVs, estimou que mais de 1,1 milhão de casas nos EUA pagaram 30 dólares para ver “Mulan” no Disney+ entre sexta-feira e segunda-feira.

Isso significaria uma receita de 33,5 milhões de dólares do filme, mais ganhos adicionais de quem se tornou um novo assintante mensal do Disney+.

Veja também:

O chef premiado que valoriza peixes considerados menos nobres

Reuters Reuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

  • separator
  • 0
  • comentários