fbpx

Souvenirs de viagem – parte I | Preciso Viajar

Costumo dizer que comecei a viajar de fato e de maneira apropriada quando fui morar na Europa em 2004. Para mim, não há continente melhor no mundo para viajar. É muito tranquilo, tem várias opções de transporte, é relativamente fácil se comunicar e por aí vai. E durante aquela época, eu, como a maioria dos turistas, comprava muitos souvenirs. Comecei com postais e chaveiros, mas depois percebi que comecei a criar uma coleção de pijamas e nécessaires. Não sou uma pessoa consumista. Devo fazer parte daquele 0,01% de mulheres que não gostam de ir no shopping, mas admito que pijamas e nécessaires me atraem e muito. Hoje vou falar da minha “pequena” coleção de pijamas que fui comprando mundo afora. A verdade é que eu a-m-0 pijama. Um sonho: trabalhar no google só para poder trabalhar de pijama. O que você mais sentiu falta na sua volta ao mundo? Em termos de roupa, todos os meus pijamas. Aliás, comecei a viagem sem nenhum pijama (dormia com uma calça de moletom e uma blusinha), mas não me aguentei e comprei uma calça de pijama na Nova Zelândia. Amava aquela calça dos macaquinhos, mas infelizmente tive que deixá-la no meio do caminho por pura falta de espaço na mochila. Selecionei aqui meus pijamas preferidos comprados mundo afora.

Pijama preto

Esse parece uma roupa. Sério! Ele é super chique. A calça é justinha, parece uma legging e a blusa parece uma blusa normal. Ele é tão parecido com uma roupa, que minha mãe (enquanto eu viajava) emprestou a calça para minha tia achando que era uma calça de verdade. rs Comprei em Montevidéu. Estava andando na movimentadíssima rua 18 de julho e não resisti quando vi a vitrine cheia de pijamas. Não lembro o nome da loja, mas lembro que foi muito barato, algo como R$15. Gosto tanto desse pijama que até “economizo” o uso. Nem lembro a última vez que usei, mas tá guardado para uma viagem especial.

O flash mudou a cor, mas ele é preto.

Pijama flanela estrelinha

Esse virou meu melhor amigo nas noites geladas do inverno curitibano. Pijama de flanela, super quentinho que comprei em Buenos Aires. Também foi algo muito barato e sinceramente, me arrependo de não ter comprado mais, porque esse já está bem gasto e cheio de bolinhas.

Pijama xadrez

Esse eu comprei na H&M de Londres. Na verdade, foi minha amiga Manu que gostou e comprou um para ela. Não resisti (to falando que sou viciada) e comprei um para mim também. É um pijaminha de verão e custou algo como 5 libras. Também me arrependo de não ter comprado mais um.

Pijama listrado GAP

Esse é outro que eu fico economizando o uso e fiquei sabendo que durante minha viagem ele foi emprestado (não tenho ciúmes de nada, mas desse pijama…). Comprei no outlet da GAP em Orlando e paguei uns U$10. Era o único da loja no meu tamanho e foi só por isso que não comprei mais um, porque a malha é excelente. Se você estiver indo para os EUA, vale a pena comprar um pijama da GAP.

Pijama flanelado de estrelinha

Comprei em Sydney na Target (uma loja estilo mercado). Tava em promoção. Paguei U$8. Não é dos mais bonitos, mas para as noites geladas curitibanas, ele é uma maravilha. Super quentinho!

Pijama cinza e rosa

Sou apaixonada por esse pijama. Comprei numa loja (Mensageiro dos Sonhos) em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Eu acho ele lindo. Cinza e rosa. A calça também parece uma legging e a blusinha não é básica como a de um pijama comum. Esse (só para variar) também tem o “uso economizado”‘.

Pijama vaquinha

Esse eu comprei no Carrefour em Dubai. Paguei U$10 e comprei para usar no Oriente Médio já que estava frio. Na verdade, eu não queria rosa, pois já deu para perceber que essa é a cor que predomina no armário, mas não resisti à vaquinha. Achei muito fofa. Esse pijama terei que aposentar em breve, pois já usei muito (na viagem) e aqui no Brasil. Bom é que aposentando um, dá para comprar outro, sem culpas. rs

Pijama azul e rosa

Foi minha última aquisição. Comprei na Primark de Londres e paguei inacreditáveis 3 libras (tava menos de R$10 quando comprei). Outro pijama de flanela (já deu para perceber que Curitiba é fria) e é simplesmento ótimo. Super recomendo a Primark para todo mundo que procura coisas básicas e baratas. Vou dizer que tenho coisa que comprei na Primark em 2006 (quando morava em Londres) e até hoje estão boas. Ou seja, não é algo que necessariamente vai durar uma temporada apenas.

Depois que usei (e aprovei) o pijama, voltei na loja para comprar um para minha mãe e irmã. Infelizmente os modelos que eu queria já não estavam mais disponíveis, mas elas gostaram das estampas que eu trouxe.

Roupão branco

É, eu sei que não é pijama, mas era um sonho de consumo que eu tinha. Um daqueles roupões grandões para me esquentar no inverno sem calefação de Curitiba. Aqui em Curitiba é muito caro e quando eu vi na Primark por 10 libras, não tive dúvidas. Comprei. Difícil foi carregar esse roupão, já que eu estava com meu mochilão lotado. Tive que deixar alguns itens para trás e colocar o roupão e os pijamas extras que comprei na volta ao mundo em um daqueles sacos de comprimir. Comprimi tudo e coloquei numa sacola e trouxe como bagagem de mão. Lindo foi eu carregando o mochilão, a mochila de ataque e a sacola no metrô. Eu queria um roupão preto ou mais escuro, mas esse era o único disponível no meu tamanho. Mas em promoção vale tudo. Esse pijama me salvou nas noites gélidas do inverno de Curitiba.