fbpx

Ciclismo: Roglic, um favorito ao título, vence a etapa 4 da Volta da França

Ciclismo: Roglic, um favorito ao título, vence a etapa 4 da Volta da França

Ciclismo: Roglic, um favorito ao título, vence a etapa 4 da Volta da França

O esloveno Primoz Roglic deu provas, nesta terça-feira, de que é um dos grandes favoritos ao título da Volta da França. Na quarta etapa da edição 2020 da maior prova do ciclismo mundial (Sisteron-Orciéres, de montanha, com 160,5 km), o esloveno da forte equipe Jumbo Visma assumiu a liderança no sprint final quando faltavam 200 metros para a chegada. E sustentou a ponta até o fim, apesar do ataque do seu compatriota Tadej Pogacar, da equipe Emirates.

O esloveno Primoz Roglic ergue os braços após vencer a etapa 4 da Volta da França ( Anne-Christine/AFP) O esloveno Primoz Roglic ergue os braços após vencer a etapa 4 da Volta da França ( Anne-Christine/AFP) Foto: Lance!

saiba mais

Guillaume Martin (francês da Cofidis) chegou em terceiro e Nairo Quintana (colombiano da Arkea) veio a seguir. O francês Julian Alaphilippe, o dono da camisa amarela (líder geral) e astro da equipe Quick Step, chegou em quinto.

Vale citar que todos os 16 ciclistas que estavam no pelotão que liderou o sprint final ficaram com o mesmo tempo do vencedor: 4h07min47s. E incluindo aquele que é cotado como o maior favorito ao lado de Roglic para ser o campeão geral: Egan Bernal, da Ineos. O colombiano terminou na sétima posição.

Com o resultado. Alaphilippe segue em primeiro lugar, com 18h07min08, quatro segundos à frente do britânico Adam Yates (Mitchelton) e dez segundos para Primoz Roglic. O campeão de 2019, Egan Bernal está em sexto, 17 segundo atrás do líder.

Camisa Verde

Na briga ela camisa verde (por pontos), o eslovaco Peter Sagan, o superastro do ciclismo, segue em primeiro lugar ao lado de Sam Bennet (irlandês da Quick Step), com 83 pontos.

Vale citar que o gênio da equipe Bora foi o campeão por pontos de seis das sete últimas edições da Volta da França. Só não levou em 2017 porque acabou desclassificado logo após ter vencido uma das etapas. A organização

alegou que Sagan, para obter o triunfo, deu uma fechada num rival e o eliminou da competição.

Etapas fantásticas

A Volta da França de 2020 vem se mostrando de alto nível. Na primeira etapa o norueguês Alexander Kristoff deu um show para vencer a primeira etapa, sob medida para velocistas como ele.

Na segunda etapa, Julian Alaphilippe assumiu a camisa amarela ao vencer a etapa com uma estratégia muito inteligente: escapou numa fuga logo após a descida da última montanha e, nos 500 metros finais, com o pelotão praticamente em seus calcanhares, deu o sprint final vencendo um duelo contra o suíço Marc Hirschi (Sunweb) por meia bicicleta.

Já na terceira etapa, na terça-feira, o triunfo de Caleb Ewan foi histórico. Com final em plano, os velocistas se posicionaram para o sprint decisivo no último quilômetro. Ewan, o australiano da Lotto, entrou nos 150 metros finais em décimo terceiro e, a proveitando que o vento estava frontal, ziguezagueou pelos rivais para obter um triunfo incrível, um dos mais fantástico dos últimos tempos.

A etapa 5

Nesta quinta-feira, a etapa será entre Gap e Privas, percurso com chegada em montanha suave, não categorizada. Há a possibilidade de vitória de algum ciclista da fuga, mas o favorito é Wout Van Aert, belga da Jumbo VIsma que é especialista em etapas com grau de dificuldade médio.

Veja também:

Colunista do L! alerta para a vitimização do Botafogo em relação as decisões do VAR

Lance!

  • separator
  • 0
  • comentários