fbpx

Red Bull diz que Verstappen tirou "máximo do máximo" do carro e abafa reclamações

Red Bull diz que Verstappen tirou "máximo do máximo" do carro e abafa reclamações

Red Bull diz que Verstappen tirou "máximo do máximo" do carro e abafa reclamações

Max Verstappen foi o terceiro melhor da sexta-feira na Catalunha Max Verstappen foi o terceiro melhor da sexta-feira na Catalunha Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Diferente do que aconteceu na semana passada, no GP dos 70 Anos, a Red Bull não venceu a corrida na Catalunha. O chefe Christian Horner, contudo, foi bem claro ao afirmar que o time rubro-taurino estava distante de ter ritmo para tanto. Max Verstappen tirou tudo que era possível, segundo ele.

saiba mais

Mesmo com Barcelona recebendo um calor semelhante ao que ajudou a Red Bull em Silverstone, o segundo lugar foi resultado precioso na realidade que se apresentou.

“Foi o máximo do máximo que podíamos ter feito hoje. Creio que Max tirou tudo que era possível do carro e conseguiu dividir as Mercedes, que eram mais rápidas. Não acho que dava para fazer mais. Fiquei muito satisfeito com o dia de Max e o pessoal fez um trabalho incrível no pit-stop”, disse.

Com relação às reclamações de Verstappen durante o primeiro stint, quando queria parar nos boxes para trocar os pneus macios, o chefe pôs panos quentes.

“[Do carro] ele não tem a mesma visibilidade que os estrategistas têm. Max é ambicioso e está acelerando, e seu engenheiro deixa claro qual o trabalho dele. Não queremos colocá-lo num buraco que não vai ajudar por conta do tamanho dos stints e o tempo de vida dos pneus [que terminaram mais cedo e forçariam uma parada a mais]”, apontou.

“Espero que nas próximas corridas possamos ver Lewis e Max se enfrentando de verdade. Acho que é isso que os espectadores querem assistir”, seguiu.

Sobre Alexander Albon, Horner explicou que ainda está com dificuldades de gerenciar os pneus em determinados momentos.

“Estamos trabalhando muito com isso nos bastidores, nos simuladores. Max está andando melhor e mudando nossa parte de engenharia. No momento, não está fazendo tanto sentido para Alex, mas estamos ajudando”, finalizou.

A Fórmula 1 para por duas semanas e retorna no fim de semana de 28-30 de agosto, direto de Spa-Francorchamps, para o GP da Bélgica.

Grande Prêmio

  • separator
  • 0
  • comentários