fbpx

Diniz diz que vencer o Fortaleza era mais importante do que jogar bem – Lance – R7 Futebol

Diniz diz que vencer o Fortaleza era mais importante do que jogar bem   Lance   R7 Futebol

Diniz diz que vencer o Fortaleza era mais importante do que jogar bem Lance R7 Futebol

Lance

Lance

Lance

Defensor ferrenho do bom desempenho como melhor caminho para vencer jogos, Fernando Diniz admitiu que, especificamente nesta quinta-feira, o São Paulo precisava fazer três pontos contra o Fortaleza independentemente de qualquer coisa. Foi o primeiro jogo da equipe após a eliminação para o Mirassol no Paulistão.- Sempre é mais importante vencer, a gente faz tudo para vencer o jogo. O estilo que eu gosto de jogar é mais para a frente, mais ativo, só que a gente ficou um grande tempo parado, é o terceiro jogo que estamos fazendo. Então hoje de maneira especial o mais importante era vencer, pelo momento que a gente está vivendo. O time voltou a ter um espírito muito competitivo e soube ganhar o jogo – disse o treinador, que viu uma melhora defensiva em sua equipe em relação aos primeiros jogos pós-retomada do futebol.

– Foi positivo no sentido do resultado. A gente precisava vencer. A equipe conseguiu fazer os três pontos, o que era o mais importante para hoje. Na marcação, a equipe esteve muito sólida, ofereceu poucas chances ao Fortaleza. Faltou um pouco mais de criatividade, uma coisa que a gente teve até contra o Mirassol e contra o Red Bull. A gente finalizou mais de 20 vezes nesses dois jogos, mas não teve efetividade e atrás acabou tendo problemas. Então hoje fomos um time seguro que conseguiu fazer o que tinha que ser feito para vencer.O São Paulo agora visita o Vasco em São Januário às 16h de domingo. Veja abaixo as outras respostas de Diniz.Opção por Paulinho Boia após o corte de Vitor Bueno, machucado, indica que Pato não é uma alternativa para o lado do campo?Para esse jogo foi essa a possibilidade que achei melhor, não sou de determinar uma coisa para sempre. Se eu achar em determinado momento que o Pato pode jogar do lado, certamente colocarei. Mas para esse jogo essas foram as opções que eu achei que se encaixavam melhor.Ficou satisfeito com a entrada de Liziero no lugar de Pato entre os titulares?Acho que no preenchimento do meio de campo, sim, a equipe ficou mais segura. Mas as coisas no futebol não acontecem por uma mudança ou outra, é um sistema muito complexo e as coisas acontecem ou não acontecem por diversos fatores. Não é por um ou outro fator. Mas de maneira geral o Liziero fez um bom jogo e conseguiu cumprir bem a sua função.Mesclar o time ou insistir na formação titular para ganhar ritmo?A gente vai ver como os jogadores estão, pode ser tanto uma coisa como outra. A gente ficou muito tempo sem jogar pela pandemia, depois fizemos dois jogos, agora o terceiro. Então tem a situação de manter a equipe para voltar a ter um padrão, mas a gente não quer expor ninguém a lesão. O nosso elenco é enxuto, então temos que ver com os departamentos qual é a melhor decisão.Haverá reformulação no elenco?O elenco é bom. Desde que cheguei aqui falei que era bom. A gente estava fazendo um semestre muito bom, aí teve a pandemia e esses dois jogos em que fomos muito mal no Paulista. Pode ser que tenha uma ou outra contratação, mas é um elenco que me satisfaz. A gente tem vários jogadores de Cotia que eu aposto, que eu gosto, são jogadores talentosos que à medida que o trabalho vai evoluindo vão ficando com mais confiança e a gente pode apostar neles.Jogo contra o VascoO Vasco é uma equipe bem treinada pelo Ramon, já vi alguns jogos do Estadual e vamos analisar agora os jogos do Brasileiro. Jogar em São Januário é sempre difícil, vamos lá fazer uma grande partida e para ganhar o jogo.Encontro com CeniEle recebe as minhas homenagens sempre, sabe que tem a minha admiração pelo que fez como jogador e no clube que eu dirijo, maior ídolo da história do clube. Sempre que posso eu elogio, porque como treinador ele está construindo uma linda história também, já é um dos grandes treinadores do país. Está fazendo um trabalho excelente no Fortaleza, dentro e fora do campo, modificou o patamar do clube e é uma grande realidade hoje.