fbpx

Roteiro e dicas África do Sul – Preciso Viajar

Roteiro e dicas África do Sul   Preciso Viajar

Roteiro e dicas África do Sul Preciso Viajar

Atualizado em 23 de dezembro de 2017

Veja minhas dicas e roteiro pela África do Sul. Passei 4 dias em Cape Town  e 3 dias no Kruger Park. Como a África do Sul é um país relativamente grande, fiz os trechos internos com uma cia low cost chamada Kulula. Mas, se você preferir, pode alugar um carro e sair dirigindo. A mão é inglesa, então gera uma certa confusão no começo, mas depois é tranquilo. As estradas são ótimas e o mais importante, sem pedágios. Ah, precisa da carteira internacional para dirigir por lá.

Não achei a África do Sul um país barato. O câmbio também não estava ajudando muito quando eu fui (novembro de 2010). Um dólar valia o equivalente a 6,5 rands (moeda local). Parece muito, mas considerando que uma refeição individual com vinho num restaurante bom, custa uns 200, 300 rands (30, 45 dólares), você começa a perceber que as coisas não são baratas.

Dicas de Viagem na África do Sul:

– Para trocar dinheiro, o melhor lugar ainda é o aeroporto. Pesquise bem, principalmente a taxa que cada casa de câmbio cobra, pois varia muito de um lugar para outro. Em novembro de 2010, eu troquei 1 dólar por 6,6 rands.

– A Garden Route (estrada das praias) é um dos pontos altos do país. Eu não tive tempo de fazer, mas conheci pessoas que fizeram e falaram maravilhas a respeito.

– Só escutei coisas ruins a respeito de Johannesburg, então não sei se vale a pena incluir essa cidade no seu roteiro.

– O aeroporto mais próximo do Kruger Park é o de Nelspruit. As cidades próximas as entradas do parque ficam a uns 60/70 km desse aeroporto.

– Alugue um carro, mas preste atenção – a mão é inglesa.

– Repelente é obrigatório, porque algumas áreas do Kruger Park têm mosquitos da malária.

Você pode pedir a devolução do VAT (imposto pago em cima de mercadorias) no aeroporto. Mas você deve mostrar os itens aos agentes de fiscalização para que eles possam carimbar as notas fiscais. Isso deve ser feito ainda na área de check-in. Depois que você fizer a imigração, deve solicitar o “cheque” e entrar em outra fila para “descontar o cheque”. Essa brincadeira demora (pense que o sistema de conferência e soma das notas fiscais é manual) e custa uns U$10, porque eles cobram uma taxa por estarem devolvendo o dinheiro (???) e depois outra taxa para te darem o dinheiro. Eles devolvem tudo em rands (moeda local), ou seja, gaste tudo no free shop mesmo. Minha dica: veja se você tem bastante coisa para receber, senão o stress da fila não vale a pena. E tome cuidado para não perder seu voo por causa dessa fila. Eu quase perdi o meu.

Leia todas as dicas de viagem da África dos Sul!