fbpx

Quanto Custa uma Volta ao Mundo? – Preciso Viajar

Atualizado em 23 de dezembro de 2017

Uma viagem de volta ao mundo é muito mais barata do que as pessoas imaginam. Em muitos casos, é possível viajar ao redor do mundo e gastar o valor de um carro popular. Confira abaixo, os gastos médios mensais desse tipo de viagem e aproveite para começar a montar o roteiro da sua viagem de volta ao mundo.

Quanto calcular por dia em sua Volta ao Mundo

A comunidade dos mochileiros divide os países da seguinte maneira:

General – gastos entre U$25-35 por dia

Cheap – gastos entre U$20-25 por dia

Expensive – gastos entre U$35-U$45por dia

Very expensive – gastos acima de U$45 por dia

Lembrem que esse é um cálculo médio, considerando acomodação em hostels, compras de comida no supermercado e em banquinhas de rua, utilização de transporte público ou a pé. Vai depender muito do perfil do viajante.

Resumindo bem a história – todo mundo diz que com uma média de U$45/dia é possível fazer uma volta ao mundo. Sendo assim, o custo mensal seria por volta de U$1.350. Por experiência própria, digo que se o foco da sua viagem for no Sudeste Asiático, dá para fazer por U$1.000/mês. Se você for para a Austrália e Nova Zelândia, pode calcular sem medo, uma média de U$2.500/mês. Acredite, ou não, hoje em dia está mais caro viajar pela Oceania do que pela Europa. 

Fora o custo médio mensal, você terá que incluir o valor da passagem, seja ela de volta ao mundo ou todos os trechos separados. Eu colocaria uma média de U$3.500 a U$5.000 para as passagens + uns U$500 para emissão de vistos + uns U$500 com coisas que você vai precisar antes de viajar como gastos com mochila, roupas, etc. 

Então, num cálculo rápido – dá para fazer uma viagem de 6 meses ao redor do mundo por uns U$13.000, focando em países mais pobres ou uma viagem de 1 ano por uns U$22.000. 

Dá para fazer por menos? Dá! Vai de cada um e do que quer fazer em cada viagem. A minha escolha foi ficar menos tempo viajando, visitar menos países para aproveitar de fato esses países, fazendo vários passeios e etc. 

Dica – faça uma prévia do roteiro, mas deixe tudo meio em aberto, caso aconteça de você chegar em um país e não gostar muito. Gosto é pessoal. Tem gente que amou a Tailândia (como eu) e tem que gente que detestou. Tem gente que ama Bali e tem gente que odeia. Você nunca sabe em qual grupo vai entrar. 

Para organizar seus gastos, leia: 5 Planilhas de Controle de Gastos em Viagem